Depois da Intempérie

As Verdades de Anabela

Compositor: Zeck Carvalho

Diz como seria não dormir
Sentindo que não há mais nada
Mais nada a se viver, talvez você esteja desse lado
A onde as cores você mal consegue ver
Deixa eu te dizer, eu já estive desse lado também

Das vezes que eu pude escolher
Eu tentei ser alguém melhor
Devemos acreditar
Que podemos ser bem maiores do que somos

E é madrugada, e eu não consigo respirar
A visão turva me impede de raciocinar
Mas mesmo assim eu prossigo por cima da discórdia
Pois sei que atitude errada pode cavar minha cova irmão

Cada começo de um por do sol que se vai
E um irmão e menos deixando seu dom pra trás
E a cada final de um corre ou um novo ciclo
Um mano se corrompe agindo feito inimigo

Mas pode crer eu to seguindo o meu caminho
Minhas verdades eu mesmo determino
Os falsos conspiram mas os true mantém a ordem
Depois da intempérie eu sigo firme no meu corre

Das vezes que eu pude escolher
Eu tentei ser alguém melhor
Devemos acreditar
Que podemos ser bem maiores do que somos

Das vezes que eu pude escolher
Eu tentei ser alguém melhor
Devemos acreditar que
Podemos ser bem maiores do que somos

©2003- 2018 lyrics.com.br · Aviso Legal · Política de Privacidade · Fale Conosco desenvolvido por Studio Sol Comunicação Digital